O que fazer para realmente ser Fluente em inglês

Posts Recentes

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Chegamos muitas vezes a um ponto em que estudamos uma língua estrangeira por anos, mas ainda assim não nos sentimos fluentes na língua. 

Vamos começar, então, a entender o que a fluência realmente significa?

Ser fluente em um idioma é ter a capacidade de entender e se comunicar de forma rápida, fácil e com clareza com pessoas diferentes em diversas situações.

Muitas vezes já estamos nesse estágio de comunicação, mas todo o ser humano tem um sistema de crenças e auto crítica, que tende a ser muito rígido consigo mesmo. Às vezes quando você não consegue lembrar uma palavra, ou tem que perguntar algumas vezes o que a pessoa disse, você se desanima dizendo que não é fluente ainda.

Gostaria de contribuir com algumas dicas para você, que quer construir a auto segurança de ser fluente ou está na sua jornada no início de seus estudos. Incorporando alguns hábitos na sua rotina e estudando 6 minutos por dia, você vai chegar à fluência do inglês.

Se te interessou esse assunto, clica aqui e baixe o ebook APRENDA EM 6 MINUTOS POR DIA.

7 Estratégias para você alavancar o seu inglês estudando 6 minutos por dia

Aulas dinâmicas e focadas 100% na prática, com metodologia própria para acelerar o seu aprendizado e conseguir se posicionar profissionalmente.

E tem grupos de estudo, interação com o professor o dia todo e muito mais…

Deixe de ser um estudante

Nossa mentalidade e barreiras mentais podem nos atrapalhar. 

Todos os dias me deparo com alunos que sabem o que querem dizer, mas por estar na presença de alguém fluente, sentem a necessidade de confirmar a informação antes de dizer, por medo ou insegurança em errar. 

O mapa mental correto é a chave para falar inglês fluentemente. Comece a aceitar que você fala inglês, pare de justificar – “que eu falo inglês mas meu inglês não é tão bom”, quando alguém perguntar. 

É como já quiséssemos justificar por qualquer erro que  possamos cometer mesmo antes de falar qualquer coisa. 

E daí se seu inglês não é perfeito? O importante é reconhecer os meses ou talvez anos de prática e esforços que você já investiu. A mudança de atitude em começar a se ver como alguém que já fala a língua, e isso te ajudará a se sentir mais confiante!

Outra forma de mudar seu mapa mental é estabelecer conexões mentais de palavras e frases a serem ditas já em inglês, pensar em inglês não é uma habilidade, mas sim treino e prática.

 Normalmente pensamos em português na palavra que queremos dizer, então você cria uma imagem mental da palavra e procura no seu cérebro, a representação dessa palavra em inglês. Uma forma de automatizar o processo, é criar uma imagem mental do que você quer dizer e depois já trazê-la em inglês. Por exemplo, ao pensar na palavra mesa, pense no objeto e associe a palavra em inglês- table. Uma sugestão que me ajudou a automatizar esse processo foi criar flash-cards. Eu colocava frases ou palavras que gostaria de memorizar, sempre estabelecia uma meta semanal de palavras, em cartões de memória de acordo com a meta. Você pode fazer o mesmo, selecione figuras que possam se associar a palavra ou frase que quer memorizar, sugiro que coloque uma meta de 5 a 10 palavras ou frases semanais, com pequenos passos mais de forma consistente, utilizando a técnica todos os dias você aumentará seu vocabulário e autoconfiança. Treine todos os dias, deixe os cartões de memória na sua mesa próximo a você, coloque o seu relógio para despertar a cada hora, pare por 3 minutos e se exercite, tente olhar para as figuras e falar o nome delas em inglês, crie uma pilha para as que você acertou e outra para que você coloque de volta caso tenha errado ou não tenha se lembrado.

Lembre-se que o objetivo desse exercício é interromper a tradução, você está treinando seu cérebro a responder automaticamente em inglês quando precisar lembrar uma palavra. Para treinarmos a fluência, treine automatizar seus pensamentos em inglês, sem traduzir para sua língua materna.

A atitude certa pode fazer a diferença entre fracasso e sucesso. Pare de pensar em si mesmo como alguém que está aprendendo inglês e comece a pensar em si mesmo como alguém que fala inglês. É uma pequena mudança, mas isso fará você se sentir mais confiante e o ajudará a usar o inglês que você já conhece com mais eficiência.

Isso também significa que você precisa começar a pensar em inglês. Se você quiser dizer a palavra “maçã” em inglês, por exemplo, agora, provavelmente, deve pensar primeiro na palavra em seu idioma nativo e depois tentar pensar na palavra correta em inglês. Em vez disso, tente imaginar a figura de uma maçã e pense na palavra em inglês “maçã”. A fluência real acontece quando você para de traduzir mentalmente as conversas.

Não foque muito na gramática

Saber a gramática é muito bom, especialmente quando você aprende para que serve um tempo verbal e quando usá-lo. Mas esse é o segredo, entender para que usar aquele tempo verbal estudado, e saber os elementos gramaticais que compõem a ordem do discurso usando esse tempo verbal.

Por exemplo, ao estudar o verbo To Be atente-se que é um tempo verbal que descreve pessoas, coisas e sentimentos. Então caso você esteja descrevendo ou qualificando algo você irá usá-lo.

Aprenda a ordem dos elementos da frase quando for utilizá-lo, por exemplo, a estrutura do presente para frases afirmativas será: pronome ou nome am/is/are + uma adjetivo(qualidade) ou nome de alguma coisa (substantivo).

Entenda que em todos os tempos verbais você terá que aprender a estrutura de uma frase afirmativa, negativa e interrogativa.

E corra para a prática! Muitos  alunos se dedicam horas a fazerem exercícios para tentarem memorizar a gramática e conceitos gramaticais. O que você precisa lembrar é que para ser fluente precisa de um ponto de equilíbrio entre estudar a gramática e o seu tempo de prática.

Caso você foque muito na gramática, o nosso cérebro começa a nos pregar peças, começamos a analisar tudo que falamos, e começamos a ficar inseguros de naturalmente arriscar a falar com medo de errar a estrutura ou o tempo verbal. Lembre-se que o cérebro aprende por tentativa e erro, e quanto mais você praticar mais fácil será de relacionar o que você estudou com o seu dia a dia. clique aqui para conhecer uma metodologia focada na prática.

Se permita a errar

Caso você tivesse um filho ou um irmão na idade de engatinhar, e ele estivesse tentando a dar seus primeiros passos, se ele caísse algumas vezes, você o forçaria a parar de tentar? Eu posso ouvir você gritar “ meu filho vai tentar quantas vezes for preciso, até ele andar”.

Qualquer processo de aprendizado baseia-se em tentativa, repetição, erro e acerto.

Mas quando somos adultos, parece que errar se torna um pecado capital, nos julgamos estúpidos, lerdos, incapazes. Mas na verdade esse processo do seu cérebro é automático, você tem que se permitir  errar para que possa aprender. O ditado que ninguém nasceu sabendo é verdadeiro.

Mesmo que você cometa um erro, você não pode parar, continue falando e praticando assim mesmo, toda vez que você erra o cérebro associa essa sensação a um estado de desconforto. Com isso, para que esse desconforto não se repita, o cérebro fixa a informação e fica em estado de alerta para que não se repita esse estado de desconforto. Então entenda que quando você se permite a errar, mas continua tentando assim mesmo, você está ajudando o seu cérebro a aprender mais rápido.

Quanto mais você falar e praticar, mais rápido você irá lembrar das palavras e mais rápido você perceberá a sua fluência.

Memorize frases para iniciar uma conversação.

Quando queremos ser fluentes precisamos praticar o máximo que pudermos, muitas vezes nos deparamos com uma oportunidade de iniciar uma conversa com uma pessoa estrangeira, mas fugimos porque não sabemos o que falar. É normal não termos assunto, especialmente se você acabou de conhecer uma pessoa.  Aprender algumas frases que poderá usar em diferentes situações, podem ajudar a desencadear uma conversa interessante, profunda e memorável com qualquer pessoa.

 Você têm oportunidade de encontrar estrangeiros em qualquer lugar, aproveite essas ocasiões especiais para treinar, aprenda 3 a 5 frases para comprimentar, falar de coisas do cotidiano, perguntar sobre interesses de pessoas, etc.Assim você sempre estará pronto para tomar a iniciativa em começar a conversar ou interagir se algum estrangeiro se aproximar de você!

Você já sabe a resposta: preste atenção na pergunta

Uma das coisa que nos bloqueiam de praticarmos a fluência, é o fato de termos medo de não entender ou saber responder uma pergunta em inglês, conheço muitos alunos que fogem de vídeo-conferências ou reuniões em inglês, por que quando alguém faz faz uma pergunta direta, é como se fossemos abduzidos para fora da Terra e não lembramos nem como é o nosso próprio nome, que dirá qual o tempo verbal e como responder a essa pergunta.

Uma forma muito boa de estar preparado para situações como essa é lembrar, que quando alguém te pergunta algo em inglês a resposta está na pergunta, você pode usar elementos dessa pergunta para guiar sua resposta. Então, ouça com atenção! Use as palavras usadas na pergunta para estruturar sua resposta. Por exemplo, se eu te perguntar:

Can you send me the briefing of the meeting? Yes, I can.

Did you send the email to the client? Yes, I did.

Em cada uma das perguntas acima, eu já te dou a dica de qual é o tempo verbal. Lembre-se que inglês é bem diferente do português, na nossa cultura sentimos a necessidade de justificar nossas respostas. Na cultura inglesa, caso alguém te pergunte usando o verbo( is,  are, was, were, can,could) diretamente ou um auxiliar(do/does/did/will etc.), significa que eles querem uma resposta direta: Yes ou No.

Atenha-se em dar explicações caso se depara com perguntas que tenham questões word: Why, What,When,Where,How, etc. E usando o mesmo princípio preste atenção no tempo verbal usado, assim você varia sua estrutura verbal ao falar, mostrando engajamento e entendimento da pergunta. Por exemplo, se eu te perguntar:

What have you been doing? I have been working a lot.

Comece por se familiarizar com os padrões de perguntas, assim se sentirá mais confortável para responder de forma precisa e pontual a uma pergunta.

Easy Way To Form (Almost) Any Question In English

uma fórmula simples que funciona para fazer perguntas em quase TODOS os tempos verbais!

Pratique para não perder

Quando aprendemos algo e não utilizamos, o fato é que iremos esquecer. Um exemplo disso são as matérias infindáveis de química, física, biologia,etc que aprendemos no colegial, que quase não lembramos de mais nada. Enquanto precisávamos desse conteúdo para uma prova ou vestibular, eles estavam ativos na nossa memória, agora que não precisamos deles no nosso dia a dia, esquecemos grande parte do que estudamos.

Esse processo de aprender e esquecer, é um processo de sobrevivência para o seu cérebro. Como estamos expostos a uma quantidade infinita de informação diariamente, para que você mantenha sua sanidade mental, o cérebro arquiva essas informações em desuso, o que você irá perceber é que, se precisar relembrar e der uma olhadinha no tópico que quer lembrar, automaticamente, faz sentido ou você se lembra. O cérebro precisará de um estímulo externo para associar ou se lembrar dessa informação.

Muitos alunos me dizem que tem uma péssima memória para inglês, mas se entendermos como o cérebro se conecta com as informações, esse processo deixará de ser doloroso.

Ao aprender algo novo, pratique, use imediatamente, engaje em estar constantemente usando.

Caso contrário o seu cérebro irá aprender, arquivar para então relembrar, fazemos o que chamamos double work ( trabalho dobrado). Se praticarmos todos os dias o cérebro entenderá que essa informação é importante e a armazenará na sua memória, para que esteja sempre a sua disposição porque a usa todo o tempo.

Para termos uma boa fluência em inglês ache formas de usar e praticar o que aprendeu.

Use algumas técnicas como contar seu dia em voz alta no chuveiro enquanto toma banho.

Tente enviar um email em português, escreva o mesmo email em inglês e envie para alguém que você conheça que já tenha fluência e pergunte se ele entendeu.

Faça treinos mentais, ao passo que você estiver fazendo alguma atividade, descreva na sua cabeça o que está fazendo, em inglês. Assista séries e filmes por 15 minutos sem legenda, e tente contar o que aconteceu nesse espaço de tempo. Escute um podcast ou um audio-book por alguns minutos todos os dias, e faça um breve resumo no whatsapp para um amigo, em inglês.

Lembre-se de praticar, se precisar de uma forçinha, a Yes2English pode te ajudar a aprender inglês numa imersão de 8 semanas.

Se sentir seguro e adquirir fluência depende de você, você não precisa ter tempo, ou contato com estrangeiros para progredir, use sua força de vontade, crie o hábito de envolver algumas atividades do seu dia a dia com o inglês e se divirta no processo!

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments